Primeira compra em FIIs: BPFF11, será que me dei mal?

Faala Finansfera, beleza?

fundos-imobiliarios-620x411

Hoje vim compartilhar a primeira compra que fiz em Fundos de Investimentos Imobiliários, FIIs. Conforme já contei em outras publicações, a adição deste tipo de investimento em minha carteira será uma prioridade em 2017, por alguns motivos como:

  • Estou praticamente na % desejada de alocação de ações: 20%. Assim, deixarei a carteira trabalhar este ano sem aportes. Farei a leitura dos balanços finais de 2016 das empresas, podendo caso necessário, ajustar alguma coisa. Mas creio que não terei problemas;
  • Estipulei uma percentagem de 15% do patrimônio em FIIs. Como o objetivo é ter 65% RF e 35% em RV, faz-se necessário iniciar a carteira neste tipo de investimento;
  • Aumento da Renda Passiva: Meu foco em Renda Variável é, além do crescimento ao longo do tempo, possuir uma renda passiva (o que já busco em ações com empresas pagadoras de dividendos). FIIs, pelas suas características, configuram-se como o tipo de investimento compatível.

O caminho inicial

Em Novembro de 2016 quando tomei a decisão de caminhar pelos FIIs, escolhi aportar inicialmente em Fundos de Fundos com a justificativa de ainda não ter conhecimento suficiente para escolher qual tipo de fundo e qual papel comprar. Após leitura em alguns blogs e documentos oficiais de alguns fundos deste tipo, resolvi começar por aê e sentir o gostinho.

O BPFF11, FOFT11 e BCFF11B foram os que escolhi inicialmente para estudar, fazer algumas comparações e análises. Inicialmente achei interessante o valor patrimonial, valor de mercado, seus yields, V/VPC, além do número de fundos que os compõem.

A compra

Pois bem, festas de finais de ano chegaram e deixei um pouco de lado a continuação do estudo nestes FIIs. Contudo ,este mês não pensei 2x novamente e na primeira semana fiz a compra de algumas cotas em BPFF11.

A notícia desta semana do BPFF11

Esta semana (mas precisamente dia 09)  saiu uma notificação e comunicação oficial do fundo de convocação de Assembleia Geral para deliberação de alguns assuntos, dentre eles 2 que me chamaram bastante atenção:

assembleia-geral-parquepedrabonita-1

  • Emissão de novas cotas. Mais especificamente +2kk (mais de dois milhões), dobrando o número de cotas do fundo;
  • Alteração dos limites de modalidades de ativos financeiros. Hoje o fundo tem o limite mínimo de 90% em cotas de FIIs e um máximo de 10% em CRI, LH e LCI ou ativos de liquidez. A proposta é alterar para o limite mínimo de 67% em Cotas de FIIs e 33% para CRI, LH e LCI ou ativos de liquidez.

Quanto ao primeiro item, confesso que não parei pra pensar e refletir sério sobre as implicações no futuro.

Mas para o segundo item, desapontei-me um pouco pois:

  • Escolhi fundos de fundos justamente pela possibilidade de investir em vários fundos em uma cota só. Diminuir a exposição em cotas de FIIs não foi interessante pra mim;
  • Aumentar exposição em CRI, LH e LCI seria um pouco “preguiça” do gestor na gestão do Fundo? Seria uma forma de proteção do patrimônio e garantia de manutenção dos proventos para os anos seguintes?

 

Agora é aguardar o resultado da assembleia….. E continuar estudando!

Abraços!

 

Anúncios

6 comentários sobre “Primeira compra em FIIs: BPFF11, será que me dei mal?

  1. Fala rapaz,

    Fundos de Fundos é um FII de RB( Risco Baixo), e por ser de RB, tente à não ser mais rentáveis do que outros segmentos.

    Como é seu primeiro aporte, posso dizer que você iniciou de forma EXCELENTE.

    Mas para seus aportes futuros, segue algumas bobas, porém válidas, dicas:

    Gostou do fundo ? parece ser legal?

    Então..

    Antes de qualquer compra, leia o prospecto e o regulamento do fundo. Tem tudo no site da Bovespa, tá TUTO lá! 🙂

    Caso seja um FII de tijolo, verificar se esse fundo é mono inquilino ou tem vários, e se o/os imóvei(s) já posse(uem) uma certa idade, (se está(ão) velho!) e qual sua localização.

    Se possível, tentar descobrir quais são esses inquilinos e qual é o tamanho do mesmo, analisar se já houve algum problema judicial, financeiro e etc…

    O Contrato de aluguel, observar o valor, a duração do mesmo e qual é o tipo de contrato.. Há verificar qual é o Índice de reajuste do aluguel.

    Quando for um FII de papel, é preciso olhar a composição dos títulos da carteira e observe os prazos, taxas, indicadores e etc.
    Lembre-se: “Rentabilidade passada, não é garantia de Rentabilidade futura”

    bom, acho que só essas observações, já poderam te dar uma guiada nesse mundo obscuro ehehehehe

    Parabéns pelo blog,

    Curtir

    • Muito obrigado Francke!

      Suas dicas de bobas não tem nada! São valiosas, principalmente para quem está iniciando a caminhada neste tipo de investimento.

      Meu foco nos FIIs serão mais os de tijolos, uma vez que já tenho uma boa alocação de meu patrimônio em Renda Fixa (e seus papeis)

      Curti suas publicações no G+!

      Valeu pela visita!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s